segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Como vencer tentações diabólicas - Artigo Gospel Prime

Por João Paulo Souza

A passagem bíblica sobre a Tentação de Jesus (Mateus 4.1-11) é rica em ensinamentos para a Igreja de Cristo. Durante a leitura sobre a tentação do Senhor no deserto, descobri algumas verdades espirituais. Por isso, gostaria de compartilhá-las neste artigo.
Depois de batizado por João e levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo inimigo, Jesus jejuou quarenta dias e quarenta noites. Após este período de tempo, sentiu fome. Aproveitando-se da situação, o Diabo fez-lhe uma proposta humanamente irresistível: “Manda que estas pedras se transformem em pães” (v. 3). Ao ouvir esta tentadora sugestão, o Filho prefere honrar o Pai, dizendo: “Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus” (v.4). Sem dúvida, o Pão do Céu é mais saboroso (Jó 34.3)!
O segundo momento do confronto entre o Filho do Deus Verdadeiro e o pai da mentira foi marcado pela tentativa do Diabo de induzir Jesus a desobedecer a Deus: “Se és Filho de Deus, atira-te abaixo” (v. 6). Ao que respondeu o Cristo: “Também está escrito: Não tentarás o Senhor, teu Deus” (v. 7). Mais uma vez o Nazareno desconstrói o ardiloso argumento de seu oponente, mostrando-nos que “o obedecer é melhor do que o sacrificar” (1 Samuel 15.22).
Ao ser tentado a adorar o Diabo, Jesus bradou contra o Diabo: “Retira-te, Satanás” (v.10). O Mestre da Galileia sabia que a sua vida e a sua obra não tinham nada a ver com o príncipe das trevas (Mateus 16.23; cf. 1 João 3.8). O Deus Conosco completou: “Está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto” (v.10). O nosso Senhor tinha um coração totalmente voltado para o Seu Deus: “Ouve, Israel, o SENHOR, nosso Deus, é o único SENHOR” (Deuteronômio 6.4).
Depois que o adversário foi embora, as Escrituras dizem que vieram alguns anjos e começaram a servir o Senhor Jesus Cristo (cf. v.11). Hipoteticamente, podemos imaginar os anjos servindo-lhe uma comida saborosa (cf. 1 Reis 19.5-7), bem como manifestando alegria pelo triunfo de Seu Senhor.
Diante dessas palavras, temos a maravilhosa oportunidade de aprendermos a vencer as tentações malignas que nos sobrevêm diariamente, através das verdades e princípios observados na vida de Jesus.
Ou seja, quando priorizamos as Escrituras Sagradas, cumprimos a vontade de Deus e adoramos exclusivamente ao Eterno, bênçãos espirituais e materiais são dispensadas sobre cada um de nós.
Portanto, que possamos renunciar o nosso eu e viver a vida de Cristo em nós: “Já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim” (Gálatas 2.20).

Artigo publicado no GOSPEL PRIME.

Nenhum comentário: