terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

O que tens para o Tribunal de Cristo?


Por João Paulo Souza


O apóstolo Paulo disse aos efésios que eles foram feitos por Deus e "criados em Cristo Jesus para as boas obras" (Efésios 2.10). E o Senhor Jesus, brilhantemente, comparou os seus discípulos a uma cidade iluminada construída sobre um monte (Mateus 5.14). Essas verdades incontestáveis trazem luz sobre a necessidade de os salvos produzirem obras feitas em Deus (João 3.21), porque serão importantes quando do Tribunal de Cristo.

De acordo com o Dicionário Caldas Aulete, a palavra "tribunal" significa "local em que se realizam julgamentos ou se julgam questões judiciais". A partir da explicação desse termo, podemos compreender que o Tribunal de Cristo será uma ocasião em que os crentes salvos terão suas obras julgadas pelo Senhor, sem, contudo, correrem o risco de perderem sua salvação. Também é importante sabermos que esse julgamento não deve ser confundido com o Juízo Final, em que todos os desobedientes a Deus serão julgados e condenados ao lago de fogo eterno (Apocalipse 20.11-15).

Em 2 Coríntios 5.10, está escrito que "todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem ou mal". Nesse versículo, "todos" refere-se aos crentes salvos em Cristo. Em outras palavras, como dito acima, nenhum ímpio participará desse julgamento celestial.

O tipo de retribuição que todo salvo em Cristo irá receber nesse grande Dia dependerá da qualidade dos "materiais" que ele empregou sobre o Fundamento da Igreja, que é Cristo (1 Coríntios 3.11-12). Nesse caso, o ouro, a prata e as pedras preciosas representam obras aprovadas, isto é, louváveis. Enquanto que madeira, feno e palha falam de obras com motivações ilegítimas.

Ainda com relação ao Tribunal de Cristo, Paulo assevera que o fogo divino revelará o que está por detrás das obras dos crentes na Terra: "A obra de cada um se manifestará; na verdade, o Dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um. Se a obra que cada um edificou nessa parte [sobre o Fundamento] permanecer, esse receberá galardão. Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo" (1 Coríntios 3.13-15, grifo nosso). 

A Bíblia Nova Versão Internacional traduz a última parte do versículo 15 da seguinte forma: "(...) Contudo, será salvo como alguém que escapa através do fogo". Ou seja, o fogo santo de Deus queimará as obras feitas por muitos crentes representadas por "madeira, feno e palha" - obras ilegítimas -, todavia aqueles serão poupados. Enquanto isso, as obras aprovadas, feitas em "ouro, prata e pedras preciosas", permanecerão, para louvor de Cristo e daqueles que realizaram legitimamente a vontade de Deus.

Tudo indica que o Tribunal de Cristo será realizado logo após o Arrebatamento da Igreja de Cristo (2 Timóteo 4.8; Apocalipse 22.12). Portanto, como vai a tua obra? Que "materiais" estás empregando sobre o Fundamento da Igreja, Cristo? 

2 comentários:

AHoraéChegada disse...

Muito bom amigo! Fique na Paz do nosso Senhor!Abraço!
http://ahoraechegada.blogspot.com.br/

António Jesus Batalha disse...

Estou a tentar visitar todos os seguidores do Peregrino E Servo, e verifiquei que eu estava a seguir sem foto, por motivo de uma acção do google, tive de voltar a seguir, com outra foto. Aproveito para deixar um fraterno abraço.
António Jesus Batalha.