quinta-feira, 12 de março de 2015

Quem disse que Deus não abandona ninguém?



É muito comum ouvirmos, no meio cristão, que Deus nunca abandona ninguém. Diz-se que são apenas as pessoas que O abandonam. Isto realmente procede? Ou será que Deus é capaz de abandonar a coroa da criação, isto é, os seres humanos? 

Bem, geralmente não costumo escrever bastante para tentar explicar ou argumentar em meus posts. E, desta vez, não será diferente. Para tanto, tomarei como análise de prova a história de Eli e seus filhos. 

A Bíblia diz que Eli era sacerdote e juiz entre os israelitas (1 Sm 1.9; 4.18). Porém, apesar do prestígio que desfrutava no meio desse povo, Eli não cuidava de repreender severamente seus filhos rebeldes (1 Sm 2.12-17; 22-24). O exemplo desses líderes era reprovável.

Vendo tudo isso, Deus não teve outra alternativa a não ser repreender Eli, por meio de "um homem de Deus" (1 Sm 2.27). O Senhor disse: "Na verdade, dissera eu que a tua casa e a casa de teu pai andariam diante de mim perpetuamente; porém, agora, diz o SENHOR: longe de mim tal coisa, porque aos que me honram, honrarei, porém os que me desprezam serão desmerecidos" (v.30). Deus, literalmente, o desprezou.

Assim também Deus abandona todos aqueles que lhe desprezam (Rm 1.26). Ele é fiel, ou seja, não é infiel à sua fidelidade (2 Tm 2.13). Veja o que o Senhor disse aos sacerdotes em Malaquias 2.1-3:

"Agora, ó sacerdotes, para vós outros é este mandamento. Se o não ouvirdes e se não propuserdes no vosso coração dar honra ao meu nome, diz o SENHOR dos Exércitos, enviarei sobre vós a maldição e amaldiçoarei as vossas bênçãos; já as tenho amaldiçoado, porque vós não propondes isso no coração. Eis que vos reprovarei a descendência, atirarei excremento ao vosso rosto, excremento dos vossos sacrifícios, e para junto deste sereis levados".

Portanto, o Senhor abandona, sim, os rebeldes.

João Paulo Souza

Nenhum comentário: