segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Ensino, pregação e cura



A Bíblia diz que Jesus andava por "toda a Galileia, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando toda sorte de doenças e enfermidades entre o povo" (Mateus 4.23). Por isso, sua fama espalhava-se rapidamente por onde passava (Mateus 4.24-25). Seu ministério foi tríplice: ensino, pregação e cura.

Assim como Jesus, a Igreja recebeu autoridade para ensinar, tendo como orientador supremo o Espírito Santo (João 14.26). A Igreja também recebeu o aval do Senhor para pregar e curar em Seu nome: "Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda a criatura [...] se impuserem as mãos sobre os enfermos, eles ficarão curados" (Marcos 16.15-18). Prova disso, é Filipe na cidade de Samaria (Atos dos Apóstolos 8.1-8).

Conforme as Escrituras dizem, os cristãos fomos chamados para dar continuidade ao trabalho de Jesus, ou seja, Ele continua ensinando, pregando e curando por intermédio de sua Igreja na Terra. Consequentemente, o ensino cristão deve vir dEle, a pregação deve ser centrada nEle e as curas devem ser no nome dEle. É necessário que Ele, Jesus, cresça, e nós diminuamos (João 3.30)!

Portanto, se alguém se diz cristão, mas não ama o ensino bíblico, não evangeliza nem crê nos milagres de Deus, nega a fé que professa.

João Paulo Souza

Nenhum comentário: