segunda-feira, 26 de maio de 2014

Mudança de sexo é mesmo possível?




Muito se fala, na contemporaneidade, de cirurgia de mudança de sexo. Mas sexo não se muda! Quem nasceu homem é homem para sempre. Quem nasceu mulher é mulher para sempre. Mesmo que pessoas façam cirurgias para mudança de sexo, sua condição original permanece. O que pode ser mudada é a orientação sexual, e não o sexo, propriamente dito.

À luz da biologia e também da Bíblia (a qual, para mim, é a Palavra de Deus), seres humanos nascem homem (macho) ou mulher (fêmea). E foi o Senhor Jesus quem ensinou isso (Mateus 19), corroborando o que está escrito nos primeiros capítulos do livro de Gênesis. Não existe homem no corpo de mulher, tampouco mulher no corpo de homem. Homem é homem; mulher é mulher.

Entretanto, repito, no que tange à orientação sexual, como se trata de um comportamento, uma pessoa escolhe, quando tem maturidade para isso, a opção que melhor lhe agrada. Tanto que a cantora Daniela Mercury, depois de muitos anos como heterossexual, resolveu tornar-se homossexual. Por que alguém que outrora escolheu a homossexualidade não pode, igualmente, reorientar-se e retomar a heterossexualidade?

Se quisermos ser coerentes e inimigos figadais do fundamentalismo, devemos, por conseguinte, considerar todas as possibilidades. Caso contrário, abraçaremos a ditadura gay. #ProntoFalei, de novo, quer gostem, quer não gostem.

Fonte: Blog do Ciro


P. S.: A imagem acima não faz parte do post original. 

domingo, 25 de maio de 2014

Cuidado com os ímpios!


"Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores" (Salmo 1.1).

domingo, 18 de maio de 2014

Ninguém vos domine ao seu bel-prazer


De acordo com o dicionário eletrônico Houaiss da língua portuguesa, "bel-prazer" significa "vontade ou prazer pessoal; escolha, capricho". Estes conceitos exprimem bem o que se passa no coração de quem sempre deseja "dominar" no meio do povo de Deus. Digo assim, porque a vontade de Deus é que a liderança sirva de bom exemplo, exemplo de serviço resignado ao Senhor, e não como dona e dominadora do rebanho do Sumo Pastor (1 Pedro 5.1-4).

Por graça de Deus, neste ano, alcancei meu nono ano servindo ao Senhor. Durante esse tempo, pude observar, no meio do povo de Deus, algumas atitudes estranhas por parte de certas pessoas. Geralmente, ações maquiadas de falsa santidade e ilegítima humildade. 

À medida em que vamos amadurecendo na fé, por meio de leituras diárias da Bíblia, orações, vigilâncias e práticas condizentes com a vida cristã - mais também com erros, pois não somos perfeitos -, deparamo-nos com situações, no mínimo, intrigantes. Para ser mais claro, refiro-me às relações de autoridade (ou poder para alguns, geralmente para os déspotas de plantão) na igreja. Nesse ponto devemos ter muito cuidado, senão acabamos obedecendo mais aos homens do que as Escrituras Sagradas.

Para nossa tristeza, conhecemos pessoas que preferem obedecer mais a homens do que a Deus. Para esses sectários, existem duas Bíblias: uma que é a Palavra de Deus e a outra a palavra do seu guru eclesiástico. Não quero aqui minimizar a importância dos dons ministérios na Igreja (Efésios 4.11), mas alertar que devemos ter muito cuidado para não deixar que palavras de homens suplantem a vontade de Deus para nossas vidas.

Sinto pesar por aqueles e aquelas que seguem à risca os "mandamentos" humanos, dogmas, beirando ao cúmulo de pensarem e agirem pela cabeça dos seus "perfeitos" mestres. Ter conselheiros é importante (Provérbios 19.20; 20.18), porém, tudo o que ouvimos devemos confrontar com o que a Bíblia diz. Foi o que fez a igreja que estava em Bereia: 

E logo, durante a noite, os irmãos enviaram Paulo e Silas para Bereia; ali chegados, dirigiram-se à sinagoga dos judeus. Ora, estes de Bereia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim (Atos 17.10-11).

Amado (a) leitor (a), notou que, quem havia ministrado para os bereianos foram Paulo e Silas, dois grandes homens de Deus? Observou também que, ao ouvir a pregação e o ensino desses homens, os de Bereia examinavam as Escrituras, com vistas a saber se, realmente, o que os missionários diziam era verdade?

Encerro minhas palavras, transcrevendo Jeremias 9.23-24:

Assim diz o SENHOR: Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem o forte, na sua força, nem o rico, nas suas riquezas; mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me conhecer e saber que eu sou o SENHOR e faço misericórdia, juízo e justiça na terra; porque destas coisas me agrado, diz o SENHOR.

João Paulo M. de Souza

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Jesus é Fiel em perdoar


Todos os dias, de uma forma ou de outra, sempre pecamos, seja por meio de pensamentos, de palavras ou de obras (1 Reis 8.46). Isso acontece porque não somos iguais a Jesus, mas "semelhantes" a Ele (Hebreus 2.17). Só Jesus é Santo no pleno sentido da palavra, e gracioso em perdoar.

Partindo do princípio de que somos imperfeitos, a petição diária - ou sempre que pecarmos - de perdão dos pecados a Deus é inseparável da vida cristã. É bom que se entenda de que, apesar de sermos falhos, não devemos viver pecando (1 João 3.6). Do contrário, não pertencemos ao Senhor: "Aquele que pratica [impiamente] o pecado procede do diabo" (1 João 3.7, grifo meu).

Portanto, como disse o apóstolo João, "se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo; e ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos pecados, mas ainda pelos do mundo inteiro" (1 João 2.1-2).

João Paulo M. de Souza

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Luz, comunhão, sangue e purificação de pecados!



"Se, porém, andarmos na luz, como ele [Deus Pai] está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado" (1 João 1.7, grifo meu).

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Estudioso afirma que o vício em pornografia é o maior desafio das igrejas


Durante uma palestra na cidade de Nashville, nos Estados Unidos, o diretor-executivo da Associação de Conselheiros Bíblicos Certificados Heath Lambert afirmou que a pornografia é o maior desafio das igrejas.
Para o estudioso, o vício em materiais pornográficos criou a maior crise moral que as congregações podem controlar, sendo mais prejudicial que o divórcio e a homossexualidade.
Lambert aproveitou o momento para alertar que muitos cristãos estão dispostos a irem contra a homossexualidade, mas depois se escondem em suas casas para consumir pornografia.
Por conta da facilidade de encontrar esses materiais pornográficos, fica difícil controlar e ajudar aqueles que estão viciados, como explica o diretor para o site The Christian Post.
Sem ter noção de quais sãos os membros da igreja que estão viciados em pornografia, fica difícil oferecer ajuda. Lambert também acredita ser impossível afirmar que quem está firme na igreja não possa cair em tentação.
O melhor caminho para evitar ou controlar o problema seria a orientação. Alertando sobre os perigos da pornografia às igrejas, poderia amenizar a crise que já está instalada.
Lambert afirmou que as orientações devem começar dentro de casa, cuidando dos filhos para que eles aprendam a lidar com o sexo buscando a pureza sexual. Outro ensinamento para os líderes é que eles desconfie de quem afirma estar evitando a pornografia.
O estudioso diz que os casados precisam ser ensinados a olharem apenas para suas esposas, cuidando para não serem atraídos pela pornografia que valoriza apenas o ato sexual. Com informações The Christian Post.
Fonte: GOSPELPRIME

sexta-feira, 2 de maio de 2014

O perigo do orgulho denominacional


               

Antes de tudo, no Reino de Deus, precisamos de compreender e praticar os princípios que regem a vida cristã, dentre os quais está a resignação em prol do pleno serviço ao Senhor e à Sua Igreja, porque "se alguém quiser ser o primeiro, será o último, e servo de todos" (Marcos 9.3).

Além disso, lembremo-nos do que Cristo disse: "Pois nem mesmo o Filho do homem veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos" (Marcos 10.45).

Qual (is) tradução (ões) e/ou versão (ões) da Bíblia em língua portuguesa você mais utiliza?


Através desta postagem, gostaria de que meus leitores e/ou visitantes pudessem responder e participar da enquete (ao lado direito) sobre qual é a sua tradução e versão bíblica predileta. Caso tenha mais de uma preferência, fiquem à vontade para votar.

Ademais, quem quiser fundamentar sua escolha por determinada tradução e/ou versão, peço que comente, pois será de muita valia esta pesquisa.

Em Cristo Jesus,

João Paulo M. de Souza