terça-feira, 2 de dezembro de 2014

O Reino de Deus não é uma denominação evangélica



Em nossos dias, ainda há crentes confundindo o Reino de Deus com denominação evangélica. Essas pessoas pensam que vão para o Céu se fizerem parte do rol de membros da igreja em que congregam. Contudo, estão redondamente enganadas.

É bem verdade que, atualmente - e isso não é novidade -, há igrejas que só levam o nome de evangélicas, pois os seus ensinos não condizem com o que a Bíblia diz. Porém, também há denominações sérias, que têm compromisso com o Deus da Palavra e com a Palavra de Deus. E estas devem ser respeitadas.

Em certo sentido, as denominações cristãs foram e são criações humanas. Entretanto, isso não significa que Deus não esteja nelas. A institucionalização das igrejas, hoje, é necessária e salutar, desde que não vise glórias terrenas. Contudo, infelizmente, muitos crentes vivem se digladiando só porque não congregam numa mesma igreja institucionalizada. Eles, na verdade, esquecem-se de que estão inseridos numa dimensão infinitamente maior, o Reino de Deus. Paulo disse que "(...) o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo" (Romanos 14.17).

Como se pode depreender de Romanos 14.17, muitos de nós estamos negligenciando as verdades contidas nesse versículo. Será que ainda não entendemos que o Reino se fundamenta na "justiça", na "paz, e na "alegria" oriunda do Espírito?

A despeito de Batistas, Presbiterianos, Assembleianos etc. divergirem acerca de alguns aspectos referentes à vida cristã, há entre essas denominações colunas doutrinárias inamovíveis. Nesse caso, refiro-me a igrejas verdadeiramente sérias, ou seja, as que demonstram temor e compromisso com as Escrituras Sagradas.

Diante disso, penso que a ética cristã e o bom senso seriam a melhor saída para caminharmos juntos em Cristo. O Céu não é só para os assembleianos ou presbiterianos ou batistas etc. Segundo a Bíblia, a eternidade com Deus é de todas as pessoas que crerem e obedecerem aos mandamentos de Deus em Cristo (João 3.16; 15.10, 3).

No Senhor,

João Paulo Souza

Nenhum comentário: