segunda-feira, 24 de novembro de 2014

As glórias humanas são transitórias



Hoje, pela manhã, ao assistir a uma reportagem de um telejornal, deparei-me com uma história de um homem idoso e fragilizado por um câncer. Este homem, em sua vida passada, era rodeado de lindas mulheres - bem mais novas do que ele - e tinha muito mais dinheiro do que tem agora. Apesar de ainda continuar sendo rico, sua aparência destilava tristeza e solidão. Suas glórias passaram... O que restou? O que ele tem guardado para o além-túmulo?

Essa história é inegável, pois os fatos a comprovam. Porém, mas real ainda são as verdades contidas nas Escrituras Sagradas. A Bíblia descreve a história desse homem: "Porque o sol se levanta com seu ardente calor, e a erva seca, e a sua flor cai, e desaparece a formosura do seu aspecto; assim também se murchará o rico em seus caminhos" (Tiago 1.11). Em 1 Pedro 1.24 (grifo meu), a descrição é ainda mais impressionante: "Pois toda carne [humanidade] é como a erva, e toda a sua glória, como a flor da erva; seca-se a erva, e cai a sua flor".

Enfim, o que podemos aprender disso?! Que a nossa vida na Terra é frágil, efêmera e inconstante, e que precisamos de Jesus, pois somente Ele concede-nos a vida eterna (João 3.16).

João Paulo Souza

Nenhum comentário: