quinta-feira, 5 de junho de 2014

Liderança: admoestações de Pedro


Lendo 1 Pedro 5.1-4, percebi algumas verdades importantes que caracterizam a liderança que agrada a Deus. Abaixo, apenas realçarei os pontos que me chamaram mais a atenção no texto mencionado.

1) "Rogo, pois, aos presbíteros que há entre vós, eu, presbítero como eles" (v.1). Em itálico (grifo meu), diz era "como", e não "sobre". Em outras palavras, Pedro não se pensava melhor que os outros líderes.

2) "Pastoreai o rebanho de Deus que há entre vós" (v.2). Por que Pedro não disse "sob vós"? Novamente Pedro enfatiza a o estar junto, comungar harmoniosamente com seus pares. Bem diferente do que vemos em alguns lugares por aí.

3) Segundo Pedro, como os líderes deveriam se portar entre o rebanho de Deus? "Não por constrangimento, mas espontaneamente, como Deus quer" (v.2). Faz-me lembrar Romanos 12.2, quando fala sobre a necessidade de termos uma mente renovada em Cristo, para experimentarmos Sua rica vontade.

4) Ainda no verso dois, Pedro enfatiza a boa vontade de servir ao rebanho, contrapondo o desejo sórdido e ganancioso. Este fato negativo está longe de nossa realidade? Não! Cada vez mais certas pessoas enricam, granjeiam fortunas em nome de Deus e andam de carro importado, enquanto que muitos crentes vivem numa situação deplorável. É tempo de refletirmos mais a fundo sobre isso.


5) Pedro continua: "nem como dominadores dos que foram confiados" (v.3). Dominadores é o que não faltam em nosso meio. Infelizmente, os simples e os incautos deixam-se levar por palavras de "humildade", bem como por pregações "fervorosas". No entanto, prefiro ficar com Atos 17.11 como texto a ser observado em minha caminhada cristã.


6) A segunda parte do verso três, pontua a necessidade de todo líder ser modelo do rebanho ao qual pastoreia. Missão impossível para os dias de hoje? Não! Ainda há, no meio das igrejas, pessoas compromissadas com o Senhor, a exemplo desse mesmo Pedro (João 6.68).


7) No verso de número quatro, encontramos uma linda promessa dirigida àqueles que agradarem ao Senhor durante o seu ministério. Aqueles que servirem a Deus com um coração sincero, honesto, desprendido, voluntário, modelado pelo caráter de Cristo (Gálatas 5.22) serão eternamente recompensados pelo Supremo Pastor.


As orientações de Pedro são muito importantes para compreendermos algumas características da vontade de Deus.


João Paulo M. de Souza

Nenhum comentário: