sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

É necessário nascer de novo


Uma história bíblica que pode exemplificar bem a nova vida em Cristo é a de Nicodemos. Este foi um homem famosíssimo em sua época, “um dos principais dos judeus” (Jo 3.1). Além de fariseu, era também membro do Sinédrio (Jo 7.45, 50), isto é, o supremo tribunal judaico de então. E, apesar de gozar de tanto prestígio e de possuir considerável preparo na Lei, Nicodemos encantou-se com o Mestre (Jo 3.2).

Pensando que Jesus iria elogiá-lo pelo que disse a Seu respeito (Jo 3.2), Nicodemos foi surpreendido com esta afirmação: “Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus” (v. 3). Ao que logo respondeu: “Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, voltar ao ventre materno e nascer segunda vez?” (v.4). Nicodemos era professor em Israel, mas estava cego espiritualmente, a ponto de não conseguir discernir o sentido real das palavras de Jesus. Na verdade, para Deus, ele estava morto.

As Escrituras afirmam que o homem morreu espiritualmente em Adão (Gn 2.16-17; 3.6); e, por causa disso, o espírito de Nicodemos estava sem a vida de Deus. Nicodemos precisava nascer de novo: “O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito” (Jo 3.6). Naquele dia, ele ficou sabendo de que, para adentrar no Reino de Deus, era-lhe necessário ser uma nova criatura (2 Co 5.17).

Em Cristo,

João Paulo M. de Souza

Nenhum comentário: