sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Um homem que não era soberbo nem invejoso



O cenário evangélico brasileiro está repleto de pregadores e cantores famosos. Sem dúvida, muitos já se deixaram levar pela fama, pelo sucesso e pelo dinheiro. O que dizer disso?

Um sem-número de pregadores e cantores de hoje não conhecem o caminho da humildade. Em vez de glorificarem a Deus, arrogam-se para si as ovações dos incautos de plantão. O resultado disso é uma vida espiritual seca, para não dizer morta.

Gostaria de que meditássemos profundamente no que disse João Batista, quando Jesus se destacava na Judeia, enquanto muitos iam ao seu encontro: "Convém que ele cresça e que eu diminua" (Jo 3.30). João não era soberbo, muito menos invejoso (Jo 3.22-30). Aprendemos com ele que, em tudo, Cristo deve ser glorificado!

João Paulo M. de Souza

Nenhum comentário: