sábado, 7 de dezembro de 2013

Arrependimento, confissão e abandono


Por mais que erremos, que falhemos, que sejamos culpados, que mereçamos o castigo mais atroz, Deus nos ama e quer o nosso bem. Ele jamais desejaria ver-nos no inferno. Porém, o seu amor não coaduna com o pecado. E é este que tem, por muitas vezes, provocado náuseas em Deus.

Quando pecarmos, demos três passos imprescindíveis em direção a Deus. Primeiro, arrependimento; segundo, confissão e terceiro, abandono da iniquidade. Não adianta vivermos uma vida farisaica, regada a superficialidades e mentiras. Um dia a máscara vai cair!

Meditemos nisto: "O que encobre suas transgressões jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia" (Provérbios 28.13). E mais nisto: "E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas" (2 Coríntios 5.17).

João Paulo M. de Souza

Nenhum comentário: