domingo, 14 de abril de 2013

O ledo engano de muita gente com relação à Igreja de Cristo


Diferente do que muitos pensam, a Igreja, a Noiva do Cordeiro (Ap 19.7), não pertence a este ou àquele lugar, senão que ela "está" esparramada em diversos pontos  de nosso planeta. Geralmente, esse erro grotesco é cometido  por meio do pecado de vanglória em pessoas que pensam que "sua" denominação é a melhor de todas. Com esse medíocre pensamento, os partidários acabam despojando de si o princípio de unidade por qual primava a Igreja Primitiva (At 2.44).

Em Corinto, a situação era lamentável, pois os irmãos dali alimentavam a politicagem dentro da igreja local: "Refiro-me ao fato de cada um de vós dizer: Eu sou de Paulo, e eu, de Apolo, e eu, de Cefas [Pedro], e eu, de Cristo" (1 Co 1.12, ênfase minha). Reparou o grau de contenda? Os irmãos que assim procediam não estavam nem um pouco preocupados com a unidade da igreja, mas com seus próprios interesses. Não é isso que vemos em alguns arraiais evangélicos, lugares que deveriam dar o exemplo?

Quando uma igreja arvora o seu próprio nome, em vez de glorificar a Cristo, é porque está doente e é partidarista.  Não discordo de que devemos comungar numa denominação - conforme orientação bíblica (Hb 10.25) -, mas viver comparando denominações em detrimento da unidade em Cristo é um desperdício mental e espiritual sem tamanho. Uma importante exceção: existem igrejas (igrejas?) que não merecem a nossa confiança, porque negam o senhorio e o poder de Jesus, bem como os principais pilares da sã doutrina. Destas, devemos-nos afastar!

Voltando à Primeira Epístola de Paulo aos coríntios, examinemos a primeira parte do versículo 2 do capítulo 1: "à igreja de Deus que está em Corinto..." Observou que a Igreja de Deus "estava em", mas não era "de" Corinto? Na verdade, nós somos peregrinos e forasteiros aqui (1 Pd 2.11). Portanto, deixemos de nos inflar diante de nossos próprios enganos e retornemos ao primeiro amor, de onde realmente caímos (Ap 2.5).

No Senhor,

João Paulo M. de Souza

Nenhum comentário: