terça-feira, 30 de outubro de 2012

Por que choras? "Não chores mais"

                           

Reverência a Deus é essencial


"E levantou os olhos e olhou, e eis três varões [um deles era Deus] estavam em pé junto a ele... e inclinou-se à terra" (Gn 18.2, grifo meu).

"Guarda o teu pé, quando estrares na Casa de Deus; e inclina-te mais a ouvir do que oferecer sacrifícios de tolos, pois não sabem que fazem mal" (Ec 5.1).

"O meu corpo se arrepiou com temor de ti, e temi os teus juízos" (Sl 119.120).

"Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito em em verdade, porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade" (Jo 4.24).

No Senhor,

João Paulo M. de Souza

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Acaltelai-vos contra o "Sorriso" dos "Coringas" eclesiais



“O Coringa tem um grande humor doentio e usa armas mortais inspiradas em comédias. Estas incluem uma luva com dispositivo elétrico (que dá um choque letal), tortas de cianureto e uma flor que espirra ácido. Sua marca registrada e, ao mesmo tempo, arma mais perigosa, é o gás do riso, mais conhecido como "Veneno do Coringa", que força a vítima a rir tão histérica e descontroladamente que acaba por provocar-lhe um colapso fatal. Após a morte, a substância enrijece seus músculos faciais e a deixa com um sorriso enlouquecido, idêntico ao do próprio Coringa. E ainda esbranquiça a sua pele, de modo a torná-la praticamente uma cópia do vilão. Por vezes, o Coringa usa doses de soluções mais fracas do veneno, a fim de apenas deixar a vítima rindo por algum tempo, visando incapacitá-la de lutar contra ele ou de persegui-lo, mas sem matá-la. Ele, obviamente, é imune ao gás” (Wikipédia).

Por aí, há tanta gente rindo embaladamente com o “sorriso” de alguns “coringas” eclesiásticos, que se deixa, paulatinamente, morrer por dentro, isto é, perder a comunhão genuína com Deus e com seus irmãos. Não se apercebe do malefício do "veneno" ideológico que recebe. O pior disso tudo é que nem ao menos procura confrontar o que ouve desses "coringas" com o que diz as Escrituras Sagradas (At 17.11; 1 Ts 4.6).

Outro fato que carece de ser mencionado aqui é que alguns líderes eclesiásticos - que já foram, noutro tempo, parecidos com Cristo - estão aderindo, em sua liderança, artifícios “coringais” e farisáicos. Com isso, onde fica a valorização da vida e da alma de “suas” ovelhas? O egoísmo é melhor do que o altruísmo? Penso que não!

No próximo ano, se Deus permitir, completarei oito anos de vida espiritual. Nos primeiros anos de minha fé em Cristo – ou seja, tempo muito recente -, lembro-me de ouvir várias pregações de líderes nas quais constavam a seguinte expressão: “Ímpio não sobe no púlpito da igreja!” Hoje, parece-me que essa expressão, para alguns deles, perdeu sua materialidade. Será que a posição ou o cargo ocupado por alguns ímpios na sociedade tem mais importância do que a cidadania celestial dos salvos (Fl 3.20)?

Enquanto isso, esses desbotados ensinadores fazem o que bem entendem em suas convicções puramente humanas e carnais, aviltando e matando a vida espiritual de muitos de seus irmãos! E quem se opuser às suas sórdidas convicções, lhe estará esperando um lindo "prato", que receberá a sua pobre "cabeça", tosada por acreditar na pureza, na plenitude e nos princípios do santo Evangelho de Jesus Cristo (Mt 14.1-12).   

Em Cristo,

João Paulo M. de Souza 

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

O grande "precipício" que há entre palavras e atos


Quando converso com outras pessoas sobre a "teoria" e a "prática" da vida, sempre pontuo para elas que há um abismo muito profundo entre aquele e esse aspecto da existência humana, porque é muito mais fácil falar do que fazer aquilo de que se fala. Se não, olhe para a vida de muitos políticos, a de inúmeros líderes espirituais etc.

Na vida cristã, que tem Cristo como base de tudo, não há despenhadeiro algum entre palavra e prática (Mt 7.28, 29). No entanto, muitos crentes - até mesmo líderes evangélicos respeitados - não entendem ou são hipócritas demais para não cumprirem a orientação de nosso Senhor: "Porque eu vos dei o exemplo, para que como eu vos fiz, façais vós também" (Jo 13.15).

No meio evangélico, fala-se muito sobre união - de fato, é o que Jesus ensina (Jo 13.34, 35). O Salmo 133 fala, metaforicamente, sobre essa linda atitude. Mas, será que nós estamos buscando essa união? Ou será que não estamos apenas tampando o sol com peneira ou empurrando com a barriga ou, para deixar de expressões idiomáticas, querendo esconder algo que já é de conhecimento público.

Não sejamos hipócritas, mas verdadeiros crentes, imitadores de Cristo (1 Co 11.1), que, sem discriminação alguma (Lc 9.49, 50), recebe todo aquele que, em Seu nome, arrepende-se e confessa seus pecados diante do Pai (Jo 3.16; 1 Jo 1.9). Honrando Jesus em nossas vidas, certamente não haverá quaisquer abismos entre nossas palavras e atitudes (Sl 64.10).

No Céu, não haverá nicho evangélico! Medite nisso.

Em Cristo,

João Paulo M. de Souza

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Eu digo NÃO ao racismo! E você?

                   

Assistindo a esse vídeo, confesso que fiquei pasmado... sobretudo porque as crianças que aparecem nele não fazem a sua própria escolha, senão que aderem a opção que boa parte da sociedade em que estão inseridas imprime sobre elas. Racismo é pecado! Porém, infelizmente, esse mal tem sido praticado e reproduzido pelo mundo afora. 

Segundo Deus, não existe população humana superior a outra, mas todos nós, em natureza, somos iguais perante o Criador, porque  possuímos espírito, alma e corpo (1 Ts 5.23).

Eu digo NÃO ao racismo! "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo [negro, branco, amarelo, pardo etc.] aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (Jo 3.16, grifo meu).

Em Cristo,

João Paulo M. de Souza

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Aos mestres, com carinho


Ser educador-professor não é nada fácil, pois é preciso muita dedicação à profissão, amor às pessoas e ao aprendizado mútuo. Indubitavelmente, um professor sempre será um educando, e todo educando sempre será, em certo sentido, um professor. A partir disso, entendemos que ninguém é completo em si mesmo, isto é, todos nós somos inconclusos ou sempre seremos aprendizes, sempre buscaremos burilar a nossa trajetória humana.

A todos os professores, meus parabéns! Obrigado a todos aqueles que passaram, aos que estão passando, e, ainda, aos que passarão pela minha vida, trazendo, de alguma maneira, bons ensinamentos, maneiras novas de construir uma vida melhor... Por isso, decidi fazer parte desse rol tão importante e essência a todos e a todas!

Um forte abraço a todos vocês, educadores!

Assaz agradecido,

João Paulo M. de Souza

domingo, 14 de outubro de 2012

Você gosta de ler bons livros?


Ler boa literatura faz bem à saúde mental, moral e espiritual... Leia sempre, diariamente. Não importa se o livro seja pequeno ou grande, delgado ou volumoso, baratinho ou um pouco mais caro... O que importa, na verdade, é a intenção sincera e altruísta que a boa leitura pode produzir na vida do leitor.

A bem da verdade, o conceito de um "bom" ou de um "ruim" livro ou literatura está no modo de ver do leitor. Porém, jamais devemos desdenhar da importância suprema das Santas Escrituras, pois são elas que testificam de Cristo e nos orientam sobre como chegarmos ao Céu (Jo 5.39). Portanto, leiamos o Livro dos livros todos os dias, em meditação, oração e temor ao Mestre dos mestres (Jo 13.13).

Em Cristo,

JPMS

sábado, 6 de outubro de 2012

O gozo do pecado se esvai como a fumaça


"Escolhendo, antes, ser maltratado com o povo de Deus do que por, um pouco de tempo, ter o gozo do pecado" (Hb 11.25).

Em Cristo,

João Paulo

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

O desprezo pela família é sinal de negação da fé cristã


"Qualquer um que não cuida dos seus próprios parentes quando eles necessitam de ajuda, especialmente aqueles da sua própria família, negou a fé e é pior do que os que não creem" (1 Tm 5.8, NBV).

Em Cristo,

JPMS