sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

"Igrejas sem brilho"


"A Igreja é um organismo jamais vencido, mas a intervenção humana modifica a estrutura das peças estabelecidas por Deus para o seu perfeito funcionamento" (Emílio Conde).

Acabei de ler o livro "Igrejas sem brilho", editado pela Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD), cujo autor  é o saudoso irmão Emílio Conde. Nesse interessante livro, com muito pesar, podemos constatar a veracidade da realidade contrastante entre a Igreja Primitiva e muitas igrejas de hoje. Quanta diferença! Confesso que chorei ao ler alguns trechos desse pequeno volume.

Ficaremos ainda mais sobressaltados se lermos, em oração e com vagar, o livro do qual Emílio extraiu questões fundamentais, Atos dos Apóstolos, que nos mostra a simplicidade e união das igrejas dos primórdios do Cristianismo. Entretanto, não pretendo, aqui, desestimular ninguém com relação a irrefutável realidade cristã em que vivemos, mas, de alguma forma, alertar e advertir sobre a premente necessidade de voltarmos às práticas saudáveis e espirituais dos tempos apostólicos.

Caso o (a) leitor (a) tenha a oportunidade de ler "Igrejas sem brilho", verificará o que eu digo. Esse livro não só ressalta a triste realidade de muitas igrejas (denominações, comunidades...) hoje, como também nos enche de esperança de dias melhores.

Deus não mudou, Ele é o mesmo (Ml 3.6; Hb 13.8). Aleluia!

Com amor,

João paulo M. de Souza

Nenhum comentário: