quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

E não é que tem sentido, irmão Emílio...


Qual é a missão da Igreja, à luz da Palavra de Deus? Será a de formar intelectuais e dar ao mundo homens com preparo e títulos universitários? Não, essa não é a missão da Igreja. Jesus mesmo definiu a verdadeira missão da Igreja, dizendo: "Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações... ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado" (Mt 28.18, 19, ARA). Aí está o programa da Igreja. E os discípulos o cumpriram. É lógico que alguém deve cuidar da instrução, mas isso não é a missão fundamental da igreja: é elemento acessório.

Não julgue que somos contrários a qualquer forma de educação. Não. Insistimos apenas em conservar a vida espiritual dependente dum poder mais elevado que a instrução humana não pode dar. Julgamos que, na igreja, vale mais um homem convertido e salvo, dedicado a testificar de Cristo, embora indouto, do que cem intelectuais agnósticos que julgam a perfeição distante e inatingível.

Trecho do livro Igrejas sem brilho do saudoso irmão Emílio Conde.

Nenhum comentário: