segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Acaltelai-vos contra o "Sorriso" dos "Coringas" eclesiais



“O Coringa tem um grande humor doentio e usa armas mortais inspiradas em comédias. Estas incluem uma luva com dispositivo elétrico (que dá um choque letal), tortas de cianureto e uma flor que espirra ácido. Sua marca registrada e, ao mesmo tempo, arma mais perigosa, é o gás do riso, mais conhecido como "Veneno do Coringa", que força a vítima a rir tão histérica e descontroladamente que acaba por provocar-lhe um colapso fatal. Após a morte, a substância enrijece seus músculos faciais e a deixa com um sorriso enlouquecido, idêntico ao do próprio Coringa. E ainda esbranquiça a sua pele, de modo a torná-la praticamente uma cópia do vilão. Por vezes, o Coringa usa doses de soluções mais fracas do veneno, a fim de apenas deixar a vítima rindo por algum tempo, visando incapacitá-la de lutar contra ele ou de persegui-lo, mas sem matá-la. Ele, obviamente, é imune ao gás” (Wikipédia).

Por aí, há tanta gente rindo embaladamente com o “sorriso” de alguns “coringas” eclesiásticos, que se deixa, paulatinamente, morrer por dentro, isto é, perder a comunhão genuína com Deus e com seus irmãos. Não se apercebe do malefício do "veneno" ideológico que recebe. O pior disso tudo é que nem ao menos procura confrontar o que ouve desses "coringas" com o que diz as Escrituras Sagradas (At 17.11; 1 Ts 4.6).

Outro fato que carece de ser mencionado aqui é que alguns líderes eclesiásticos - que já foram, noutro tempo, parecidos com Cristo - estão aderindo, em sua liderança, artifícios “coringais” e farisáicos. Com isso, onde fica a valorização da vida e da alma de “suas” ovelhas? O egoísmo é melhor do que o altruísmo? Penso que não!

No próximo ano, se Deus permitir, completarei oito anos de vida espiritual. Nos primeiros anos de minha fé em Cristo – ou seja, tempo muito recente -, lembro-me de ouvir várias pregações de líderes nas quais constavam a seguinte expressão: “Ímpio não sobe no púlpito da igreja!” Hoje, parece-me que essa expressão, para alguns deles, perdeu sua materialidade. Será que a posição ou o cargo ocupado por alguns ímpios na sociedade tem mais importância do que a cidadania celestial dos salvos (Fl 3.20)?

Enquanto isso, esses desbotados ensinadores fazem o que bem entendem em suas convicções puramente humanas e carnais, aviltando e matando a vida espiritual de muitos de seus irmãos! E quem se opuser às suas sórdidas convicções, lhe estará esperando um lindo "prato", que receberá a sua pobre "cabeça", tosada por acreditar na pureza, na plenitude e nos princípios do santo Evangelho de Jesus Cristo (Mt 14.1-12).   

Em Cristo,

João Paulo M. de Souza 

Nenhum comentário: