sexta-feira, 10 de agosto de 2012

A base da genuína felicidade


Com vagar, leiamos alguns versos que trazem no seu bojo a verdadeira felicidade:

"Melhor é para mim a lei da tua boca do que inúmeras riquezas em ouro ou prata" (Sl 119.72).

"A sabedoria é mais preciosa do que as joias; tudo o que a gente deseja não se pode comparar com ela" (Pv 3.15, NTLH).

"Assim diz o SENHOR: Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem se glorie o forte na sua força; nem se glorie o rico nas suas riquezas. Mas o que se gloriar, glorie-se nisso: em me conhecer e saber que eu sou o SENHOR, que faço beneficência, juízo e justiça na terra; porque destas me agrado, diz o SENHOR" (Jr 9.23-24).

"Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam. Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam, nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração" (Mt 6.19, 20).

"Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas" (Mt 6.33).

"Porque, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é ganho" (Fl 1.21).

"Mas o que, para mim, era ganho, reputei-o perda por Cristo. E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas e as considero como esterco, para que possa ganhar a Cristo" (Fl 3.7, 8).

"Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele. Tendo, porém, sustendo e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes" (1 Tm 6.7, 8).

"Pois o amor ao dinheiro é a raiz de todos os tipos de males. Algumas pessoas até voltaram as costas a Deus por causa do amor ao dinheiro e, como resultado, afligiram a si mesmas com muitos sofrimentos" (1 Tm 6.10, NBV).

Sem sombra de dúvida: sem Jesus, ninguém experimentará a plena felicidade (Jo 15.5; 16.22).

Em Cristo,

João Paulo M. de Souza

Nenhum comentário: