quarta-feira, 27 de junho de 2012

O abismo que há entre duas sabedorias


Na carta de Tiago, este fala sobre duas sabedorias bastante diferentes, ou seja, contrapostas uma a outra. "A sabedoria que vem do alto" opõe-se à sabedoria "terrena, animal e diabólica. Sobre esta nem precisamos citar de onde se dá a sua origem, não é mesmo?

Para melhor assimilarmos a natureza das duas sabedorias mencionadas por Tiago (Tg 3.13-18), dividiremos suas características, respectivamente, em duas seções.


A Sabedoria "terrena, animal e diabólica":
  • Pruduz "amarga inveja" (v. 14);
  • Desencadeia "sentimentos facciosos" (v. 14);
  • É vangloriosa (v. 14);
  • É mentirosa e resistente à verdade (v.14);
  • É mundana, humana e demoníaca (v. 15);
  • Nela, há "perturbação e toda obra perversa" (v. 16).

A sabedoria "que vem do alto":
  • É "tratável" (v. 13, 17);
  • É "mansa" (v. 13);
  • É "sábia" (v. 13);
  • É "pura" (v. 17);
  • É "pacífica" (v. 17);
  • É "moderada" (v. 17);
  • É "cheia de misericórdia" (v.17);
  • É cheia de "bons frutos" (v. 17);
  • É sem "parcialidade" (v. 17);
  • É sem "hipocrisia" (v. 17);
  • É justa (v. 18).

Caro leitor, esperamos tê-lo ajudado.

João Paulo M. de Souza

Nenhum comentário: