quinta-feira, 31 de maio de 2012

Era uma vez um títere que não queria ser títere...


Ainda aflorando tristeza, o pobre títere argui: - Por que que o "senhor" só me trata assim? Pare com isso, por favor. O "senhor" está cerceando a minha liberdade... o "senhor" não está vendo, não está percebendo isso?

Será que esse lastimoso boneco não reflete a realidade de algumas pessoas, hoje?

Nenhum comentário: