sexta-feira, 20 de abril de 2012

Segundo a Bíblia, não existe "terceiro" gênero sexual


"E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme à nossa semelhança... E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou" (Gn 1.26, 27)".

Não se me dá como verdade o que alguns sociólogos, ou antropólogos, ou psicólogos, ou quaisquer outros especialistas dizem a favor de "novas modalidades" de casamento, isto é, acerca de uniões que, conforme salientam as Escrituras, são abomináveis (Gn 18.20; 19.4, 5; Rm 1.18-32). De acordo com a Bíblia, "Deus criou os seres humanos; ele os criou parecidos com Deus. Ele os criou homem e mulher e os abençoou" (Gn 1.27, NTLH, grifo meu). 

Se o Livro de Deus abomina tais "uniões", como devemos, enquanto pupilos de Cristo, comportar-nos? Eis a receita: "E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas, antes, condenai-as. Porque o que eles fazem em oculto, até dizê-lo é torpe" (Ef 5.11, 12, grifo nosso).

Em Levítico 18.22, 23, está escrito assim: 

"Com varão te não deitarás, como se fosse mulher: abominação é; nem te deitarás com um animal, para te contaminares com eles; nem a mulher se porá perante um animal, para ajuntar-se com ele: confusão é".

Observe essa mesma passagem, na versão da Bíblia Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH):

"Nenhum homem deverá ter relações [sexuais] com outro homem; Deus detesta isso. Ninguém, homem ou mulher, deverá ter relações [sexuais] com animais; isso é uma imoralidade, e a pessoa fica impura" (Lv 18.22, 23, grifo nosso).

Portanto, para o salvo em Cristo, essas verdades bíblicas são inegociáveis!

Em Cristo,

João Paulo M. de Souza

Nenhum comentário: