quarta-feira, 25 de abril de 2012

O Bom Samaritano

Todas as parábolas de Jesus são magistrais. Ele explicou  "pérolas" espirituais, valendo-se de objetos, situações e eventos do contidiano de seus discípulos. O Mestre, verdadeiramente, narrava suas parábolas maravilhosamente! Entretanto, uma de suas muitas parábolas chama-me sobremaneira a atenção: a parábola do Bom Samaritano. Dela, podemos extrair verdades e ensinamentos eternos. Eis a narrativa:

"Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram, e espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto. E, ocasionalmente descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e, vendo-o, passou de largo. E de igual modo também um levita, chegando àquele lugar, e, vendo-o, passou de largo. Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão; e, aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando-lhe azeite e vinho; e, pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem, e cuidou dele; e, partindo no outro dia, tirou dois dinheiros, e deu-os ao hospedeiro, e disse-lhe: Cuida dele; e tudo o que de mais gastares eu to pagarei quando voltar" (Lc 10.25-35, grifo nosso).

Essa narrativa resume-se numa única palavra: amor.

Em Deus,

João Paulo M. de Souza

Nenhum comentário: