quarta-feira, 21 de março de 2012

"Que ninguém creia que o erro doutrinário seja um mal de pouca importância"


Se analisássemos e praticássemos seriamente o que a Bíblia diz, seríamos menos suscetíveis aos engodos teológicos e aos modismos inescrupulosos vigentes em muitas igrejas. Tomemos como bom exemplo de prudência a igreja de Bereia que, diferentemente da de Tessalônica, examinava diariamente as Escrituras, confrontando o que ouvia, com o que, de fato, se achava no Livro (At 17.11).

"Que ninguém creia que o erro doutrinário seja um mal de pouca importância", declarou D. C. Hodge, teólogo de renome. "Nenhum caminho para a perdição jamais reuniu tantas pessoas como o da falsa doutrina. O erro é capa para a consciência e venda para os olhos" (Myer PEARLMAN, Conhecendo as Doutrinas da Bíblia, Ed. Vida Acadêmica, pp 18, 19).

Em Cristo,

João Paulo M. de Souza

Nenhum comentário: