sábado, 31 de março de 2012

"Eu sou a videira verdadeira"


Por mais que homens e denominações evangélicas queiram usurpar o lugar de Jesus, jamais o farão. Em se tratando da supremacia de Cristo, é debalde qualquer tentativa humana de querer suplantá-la, pois é proveniente dEle toda a vida de transformação interior que desfrutamos: "Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado" (Jo 15.3; cf. 2 Co 5.17).

Alguns têm se deixado vencer pelo egoísmo denominacional (Pv 18.1), defendendo ferrenhamente seus próprios guetos; outros, equiparam-se, mediante apresentações evangelísticas, ao próprio Cristo; ainda outros, ao pensarem que estão a agradar a Deus, disparam impropérios contra seus irmãos. Que mediocridade! Todos esses carecem de ler e aplicar em seus corações João 15.5: "Eu sou a videira, vós, as varas; quem está em mim, e eu nele, este dá muito fruto, porque sem mim nada podereis fazer".

Nós, segundo afirma a Videira (Jo 15.1), somos apenas "varas", isto é, somos totalmente dependentes de Cristo! Caso não dermos frutos, seremos "tirados" (Jo 15.2) ou arrancados dessa Planta, que, metaforicamente, é Jesus. Portanto, não são os ramos que a alimentam, senão que são estes os verdadeiros alimentados: "Dei-lhes a tua palavra..." (Jo 17.14).

Em Cristo,

João Paulo M. de Souza

Nenhum comentário: