sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

“Pelo que saí do meio deles, e apartai-vos... não toqueis nada imundo, e eu vos receberei”


A ordem acima não foi proferida por homem algum, a não ser por Aquele que sabe o que diz: “(...) diz o Senhor” (2 Co 6.17). Deus não cobrou tal postura dos coríntios simplesmente porque era (ou é) autorítário, até porque esta característica não lhe cabe (Mt 13.10, 11; At 10.34, 38). Mas, por que o Senhor mandou que os nossos irmãos agissem assim?

A Bíblia informa-nos que o Criador é Soberano, Ele não deve satisfação a ninguém: “Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura, a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim? (Rm 9.20; cf. 21). Apesar de, muitas vezes, o Senhor impedir de que as pessoas saibam plenamente da realidade de determinado fato (Dt 29.29; 1 Pe 1.10-12; 1 Co 13.12), não se utiliza de meios fraudulentos para privá-las do entendimento (Sl 25.8; Is 53.9).

Em nenhuma página das Escrituras encontraremos Deus se utilizando do autoritarismo para infundir a Sua vontade sobre alguém. Pelo contrário: observamos um Deus amoroso e amigo daqueles que dEle se aproximam: “(...) o que vem a mim, de maneira nenhuma o lançarei fora” (Jo 6.37). Noutro texto, a Bíblia diz: “(...) porque o Senhor é muito misericordioso e piedoso” (Tg 5.11). Você já viu alguém misericordioso e autoritário ao mesmo tempo? No pano de fundo da misericórdia, está o bom relacionamento com o próximo (1 Tm 4.12).

Na verdade, qual é o propósito de Deus em que sejamos “separados” dos ímpios? Fisicamente, a separação é impossível (Jo 17.15; 1 Co 5.9, 10), mas a resposta a essa pergunta concerne, sobretudo, à esfera espiritual. O Santo, de forma alguma, quer que Sua Igreja se misture ao mundo (Tg 4.4; 1 Jo 2.15-17). Isso, efetivamente, jamais acontecerá, pois entre Deus e o Diabo não há conchavos (Jo 14.30)!

Assim sendo, alguém que se diz evangélico, e que participa de reality show, não tem conhecimento (ou finge não ter) do grau de pecado que lhe assalta, nem do ambiente no qual passa a se envolver. 

Deus é Santo (1 Pe 1.15) e exige santidade (v.16)! E quem é obediente a Deus, aparta-se do mal (Sl 34.14; 37.27; Pv 3.7)! Sequer perde tempo contaminando à sua própria alma, olhando imundícies propaladas pelas diversas mídias vigentes: "Não porei coisa má diante dos meus olhos; aborreço as ações daqueles que se desviam; nada se me pegará" (Sl 101.3).

Em Cristo,

JPMS

Nenhum comentário: