quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Triste realidade... mas ainda pode ser mudada


Caro leitor, você ja parou para meditar no sem-número de pessoas que descem à sepultura hoje? Acredito que você dirá que uma parte da sociedade de nossos dias está cada vez mais emaranhada no pecado, isto é, nas drogas, na prostituição, em assassinatos, em depredações a patrimônios públicos, em roubos, em adultério etc. É verdade que as autoridades competentes devem tomar uma postura mais enérgica e eficaz quanto às violações da lei - nisso concordo -, mas, paralelamente, devemos, também, fazer alguma coisa.

Imaginemos se Jesus - antes da sua primeira vinda -, ao olhar do Céu o caos na Terra, dissesse: "É... a situação lá em baixo está complicada! Porém, lá também tem leis e magistrados para resolver ou suavizar esse turbilhão de problemas entre os homens". Mas, graças a Deus, que Cristo não fez assim: "... Corpo me preparaste... Eis aqui venho (no princípio do livro está escrito de mim), para fazer, ó Deus, a tua vontade. E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade" (Hb 10.5, 7; Jo 1.14).

Tomando o exemplo singular do Senhor como paradigma, "podemos" fazer algo em favor dos pecadores sem Deus. Ao anunciarmos o Evangelho com mais ênfase e sinceridade, lançaremos a rede da graça sobre "os pobres", "os quebrantados do coração", "os cativos", "os cegos", "os oprimidos", anunciando o ano aceitável do Senhor (Lc 4.18, 19). E, indubitavelmente, nossa colheita será bem mais expressiva (Sl 126.6)!

Ainda há esperança para a arvoré cortada (Jó 14.7; Mc 5.1-20). Os efésios que o digam: "Muitos dos que crido vinham, confessando e publicando os seus feitos. Também dos que seguiam artes mágicas trouxeram os seus livros e os queimaram na presença de todos, e, feita a conta do seu preço, acharam que montava a cinquenta mil peças de prata. Assim, a palavra de Senhor crescia poderosamente e prevelacia" (At 19.18-20).

Em Jesus,

JPMS 

Nenhum comentário: