quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Um dos fundadores de algumas manifestações estranhas no Canadá fala, arrependido, sobre a falácia do "cair no espírito"


Em entrevista a uma emissora de TV brasileira, o pastor canadense Paul Gowdy, um dos fundadores do movimento popularmente conhecido como "cai-cai" ou "cair no espírito", fala, arrependido, sobre o seu passado, o seu presente e sobre as manifestações que aconteciam durante os cultos da Igreja do Aeroporto de Toronto, onde "pastoriou".

Colocaremos aqui algumas das palavras que o pastor Paul proferiu enquanto entrevistado:

"Assim que Deus abriu os meus olhos, vi que precisava tomar uma providência".

"Eu pensei, Deus, se não é minha hora de morrer, então, em sua misericórdia, permita-me falar aos homens sobre sua bondade, sobre os cristãos e sobre o verdadeiro Jesus" - disse isso quando atravessava por uma grave enfermidade.

"Hoje, eu diria que isso é uma coisa um tanto macabra".

"Em dois anos, cerca de 2 milhões de pessoas do mundo todo, visitaram a Igreja do Aeroporto de Toronto, pra receber esse espírito, essas manifestações e essa 'bênção'".

"Hoje, eu acredito que esse espírito é um espírito falso, um espírito enganador e não o Espírito sagrado das Escrituras".

"Na mesma hora, meu coração se convenceu, e na mesma hora eu pedi ao Senhor Jesus pra me perdoar, por ter sido tão tolo, tão ridículo" - em "transe", durante um culto.

"O Diabo usa o "cair no espírito" para cegar as pessoas".

"O movimento viola as Sagradas Escrituras".

"Eu diria que isso nunca foi uma manifestação genuína da presença de Deus, mas algo sinistro desde o começo, porque o fruto da 'bênção de Toronto' é podre".

"O Espírito Santo, o próprio nome já diz, santo. Ele nunca vai encorajar as pessoas a fazer algo que não seja sagrado".

"As pessoas, a humanidade foi feita à imagem de Deus. Por que Deus depreciaria a humanidade, fazendo as pessoas parecerem com animais?".

"Se existir alguma coisa que está manifestada nestes encontros, contrária às Escrituras Sagradas, então, não é de Deus. Porque Deus não muda".

"Eu diria para o Brasil: por favor, por favor! Pelo amor de Deus, pastores, não adotem isso. Não pensem que isso é uma coisa boa. Isso não é de Deus. Isso é um esquema do Diabo. E isso vai trazer destruição aos homens, mulheres e crianças que abraçarem isso".

"Eu afirmo que minha fé em Jesus Cristo nunca esteve tão forte. E que minha confiança na Palavra de Deus nunca foi tão forte".

Caso queira mais informações: http://www.youtube.com/watch?v=QFyMEt7QW08&feature=related

Em Cristo,

João Paulo M. de Souza

Nenhum comentário: