quarta-feira, 16 de novembro de 2011

"Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens"


Hoje, pela manhã, depois de conversar com uma pessoa e exortá-la acerca da esperança futura, o Espírito Santo convidou-me a ler, meditativamente, 1 Coríntios 15.19. Neste verso, Paulo fala sobre duas situações: a esperança do crente apenas nesta vida e a condição daqueles que assim o fazem.

Em 1 Coríntios 15, o apóstolo discorre sobre a ressurreição dos mortos: "Mas, agora, Cristo ressuscitou dos mortos e foi feito as primícias dos que dormem [morreram]" (v.20, grifo nosso). O motivo pelo qual levou Paulo a falar a respeito desse tema foi a falta de discernimento espiritual de muitos irmãos de Corinto: "... como dizem alguns dentre vós que não há ressurreição de mortos?" (v.12). Esses crentes estavam sem a visão gloriosa do Céu!

Assim como os irmãos coríntios, muitos de entre nós acabam agindo semelhantemente. Há pessoas que se baqueteiam tanto com as coisas daqui, que já não sentem mais desejo de estar com Cristo no Céu; outras se desesperam com os sofrimentos que enfrentam, desprezando o que diz Pedro: "Porque para isto sois chamados, pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas" (1 Pe 2.21). É mister que isso aconteça (2 Tm 3.12)!

Além do que podemos experimentar na Terra, devemos crer na existência da Grande Cidade (Ap 21.10), como disse Jesus: "Na casa de meu Pai há muitas moradas" (Jo 14.2). "Os miseráveis" (1 Co 15.19) não podem entrar lá, pois, as lindas moradias são apenas para aqueles que, ao serem ressuscitados espiritualmente por Jesus, buscam "as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus" (Cl 3.1).

Que Deus ajude-nos a chegar na Canaã Celeste!

João Paulo M. de Souza

Um comentário:

Edivan Mota disse...

Excepcional! Glórias a Deus!