domingo, 27 de novembro de 2011

O que é mais importante para você?

Tempos atrás, elaboramos uma enquete na qual expúnhamos três opções de votação. Foram as referidas alternativas: a primeira foi “a aprovação do homem”, a segunda “a aprovação do Diabo” e a terceira “a aprovação de Deus”.

A aprovação do homem. Muita gente dita cristã (porque nem precisa citar o mundo) procura destacar-se entre os seus semelhantes hoje, isto é, fazem de tudo - ainda que seja por meios ilícitos -, para “impactar” a mente dos incautos. Nesse afã pelo destaque, esses crentes destoam do verdadeiro caráter cristão, apologizando o agradar humano em detrimento da anuência divina. Para exemplificar essa realidade, destacamos Saul, o primeiro rei de Israel, que escolheu agradar os israelitas e desprezar Aquele que lhe colocou no trono (1 Sm 15.1-3, 7-9, 14, 15, 21).

A aprovação do Diabo. Alguém, ao ler as alternativas da enquete, pode ter achado desnecessária essa inclusão entre as opções. No entanto, sua inserção foi proposital, haja vista termos em nossos dias um sem-número de pessoas que, por incrível que pareça, agradam o Inimigo. Acerca das mesmas, falou o apóstolo Paulo: “Mas, o Espírito expressamente diz que, nos últimos tempos, apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios, pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência” (1 Tm 4.1, 2). Pedro também fala sobre isso (2 Pe 2.1-3).

A aprovação de Deus - esta terceira opção foi unânime entre os participantes da enquete. Agradar a Deus é o alvo de todo genuíno salvo: “Deleito-me em fazer a tua vontade, ó Deus meu; sim, a tua lei está dentro do meu coração” (Sl 40.8). Vejamos o que disse o Senhor Jesus, enquanto palmilhou aqui: “... não busco a minha vontade, mas a vontade do Pai, que me enviou” (Jo 5.30; cf. 17.4; Gl 1.4; Rm 15.3). Paulo deixou-nos um legado: “... nunca deixei de... anunciar todo o conselho de Deus... Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus; antes, falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus” (At 20.27; 2 Co 2.17).

Pelo que já foi dito, ficou patente a verdade de que existem três tipos de intenções distribuídas entre os corações das pessoas: a que agrada os homens, a que agrada o Diabo e a que agrada a Deus. Das três, preferimos a última. E você, qual é a sua posição? Comente.

Em Cristo Jesus,

João Paulo M. de Souza

2 comentários:

Pedro Henrique disse...

Querido irmão João Paulo, a paz do Senhor!

Muitos, inconscientemente ou não, deixam a vontade do Senhor em último plano, sem que isto pese-lhes as consciências. Que Deus tenha misericórdia de todos.

Abraço forte,

PH

Herenilton H. Julião disse...

Presado João Paulo, a Paz do Senhor!

É lamentavel saber que um das coisas que mais acontecem hoje é pessoas que são ouvidos e lugar ao inimigo. A Palavra de Deus afirma que estes ultimos momentos serão marcado por apostasia( pessoas que concientemente deixam os caminhos do Senhor)(2 tes. 2.3; 1Tm 4.1,2; jd 4,10-16; At 20.29,30).
Mas eu louvo a Deus porque ele conhece aqueles que nele confiam(Naum1.7;Ap2.2,9,13,19; 3.1,8,15).

Com Alegria,
HHJ