sexta-feira, 18 de novembro de 2011

O Advogado Celestial


Segundo o Livro Sagrado, "não há homem que não peque" (1 Rs 8.46). Todos nós, sem exceção, pecamos voluntária ou involuntariamete (Sl 51.5), ou seja, mesmo que sejamos santos (1 Pe 1.15, 16), estamos sujeitos a pecar por meio de palavras (Mt 16.22, 23), de pensamentos (Mt 15.19, 20) e de obras (At 5.3). Contudo, quando errarmos diante de Deus, recorramos ao único Medianeiro entre Deus e os homens: "Meus filhinhos... não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o Justo" (1 Jo 2.1; cf. 1 Tm 2.5).


Quantas vezes não pecamos e ficamos entristecidos pelos erros cometidos? Muito mais fica o Espírito Santo (Ef 4.30). Não obstante as nossas falhas serem reais, não devemos nos desesperar, pois temos alguém por nós, o Senhor Jesus Cristo, Aquele que escolheu morrer pela humanidade (Jo 3.16). Ele é o nosso sublime representante diante do Pai! "Verdadeiramente, ele tomou sobre si as nossas iniquidades e as nossas dores levou sobre si... pelas suas pisaduras fomos sarados" (Is 53.4, 5).

O crente salvo não deve deixar que os pensamentos do passado lhe inquietem, pois, segundo as Escrituras, "nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito" (Rm 8.1). Em 2 Coríntios 5.17, está escrito o seguinte: "Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo". Se estamos em Jesus, "somos mais do que vencedores por aquele que nos amou" (Rm 8.37). Nós temos ao nosso lado o Advogado Celestial (Rm 8.34)!

Auxiliado pelo Advogado Celestial,

João Paulo M. de Souza

2 comentários:

Deus é bom disse...

muito bom amor, amei

Deus é bom disse...

amor foi otimo este comentario, amei querido , que Deus continue abençoando a sua vida. te amooo