quinta-feira, 13 de outubro de 2011

"Nunca os enviei, nem lhes dei ordem, nem lhes falei"

No meio evangélico de hoje, não faltam pessoas que se autodenominem isso ou aquilo. Dizem algumas delas: "Eu sou o missionário fulano de tal!". E outras dizem: "Eu sou pastor sicrano!". E ainda outras: "Eu fui chamado (a) para arrebanhar multidões!" Porém, quando analisamos a vida desses "abençoados", à luz da Bíblia, constatamos que eles querem simplesmente obter status, fama e o dinheiro do povo (Mt 7.20). Eles não gastam tempo em oração, nem têm prazer em ler as Escrituras, tampouco amam a Deus.

Dias atrás, ouvi um "pregador" famoso dizer que já havia lido mais de quinhentos livros de Teologia (Lc 18.14). O interessante é que, apesar de supostamente ter lido todos esses volumes, não aprendeu a ensinar coerentemente o povo de Deus, pois vive vomitando heresias de perdição (2 Pe 2.1) no Brasil e fora do país. E, ainda por cima, não perde a oportunidade de alfinetar, por meio de suas heréticas e vociferantes pregações, os seus desafetos.

Outro "pregador" falou que Deus usou galinhas em línguas estranhas. Quem já se viu um animal irracional ser usado nos santos dons do Espírito! Isso é blasfêmia! O Espírito de Deus não habita em bichos ou animais, mas somente em pessoas, nos que recebem Jesus como Senhor e Salvador de suas vidas (Jo 1.12; 1 Co 12, 14), e vivem e andam no Espírito (Gl 5.25).

Observemos o que diz Deus a respeito dos falsos arautos que vivem semeando misérias entre o seu povo: "Os profetas profetizam falsamente em meu nome; nunca os enviei, nem lhes dei ordem, nem lhes falei; visão falsa, e advinhação, e vaidade, e o engano do seu coração são o que eles vos profetizam" (Jr 14.14).

João Paulo M. de Souza

Nenhum comentário: