domingo, 31 de julho de 2011

No Reino de Deus é diferente...


O mundo, como diz as Escrituras, jaz no maligno (1 Jo 5.19); e Deus é contrário as ideologias mudanas, principalmente quando se trata de seus princípios diabólicos (2 Co 4.4). No tocante à humildade, as influências do presente século andam na contramão de Deus, burlando as verdades do Reino dos Céus: "... não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus?" (Tg 4.4). Parece-nos que essa praga não se fortificou apenas nos tempos de Jesus, mas permeia a vida de muitos ( que se autodenominam cristãos) em nosso meio.

Leia-mos o texto de Marcos 10.35-45:

"E aproximaram-se dele Tiago e João, filhos de Zebedeu, dizendo: Mestre, queremos que nos faças o que te pedirmos. E ele lhes disse: Que quereis que vos faça? E eles lhe disseram: Concede-nos que na tua glória nos assentemos, um à tua direita, e outro à tua esquerda. Mas Jesus lhes disse: Não sabeis o que pedis; podeis vós beber o cálice que eu bebo, e ser batizados com o batismo com que eu sou batizado? E eles lhe disseram: Podemos. Jesus, porém, disse-lhes: Em verdade, vós bebereis o cálice que eu beber, e sereis batizados com o batismo com que eu sou batizado; mas, o assentar-se à minha direita, ou à minha esquerda, não me pertence a mim concedê-lo, mas isso é para aqueles a quem está reservado. E os dez, tendo ouvido isto, começaram a indignar-se contra Tiago e João. Mas Jesus, chamando-os a si, disse-lhes: Sabeis que os que julgam ser príncipes dos gentios, deles se assenhoreiam, e os seus grandes usam de autoridade sobre elas; mas entre vós não será assim; antes, qualquer que entre vós quiser ser grande, será vosso serviçal; e qualquer que dentre vós quiser ser o primeiro, será servo de todos. Porque o Filho do homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos".

Tiago e João estavam enganados e ainda envolvidos com as influências mundanas: "Concede-nos que, na tua glória, nos assentemos, um à tua direita, e outro à tua esquerda" (v. 37). Ao que Jesus respondeu: "Não sabeis o que pedis" (v.38).

Estive pensando nessa passagem e cheguei à seguinte interpelação: - Não estamos vendo situações parecidas em nosso tempo, onde certas pessoas só querem sentar nos lugares de destaque, mas não querem servir (v.43), muito menos serem servas umas das outras (v.44)?.

Medite nessas palavras.

João Paulo M. de Souza

Nenhum comentário: