sexta-feira, 24 de junho de 2011

Guardar mágoas traz prejuízos à saúde de nossa alma

Na última postagem deste blog, achamos por bem publicar um artigo de uma psicóloga, que discorreu sobre os prejuízos que a mágoa pode trazer ao corpo humano. Neste, tratarei de falar, sucintamente, acerca da mágoa em relação à alma, alertando à luz da Bíblia quanto aos danos causados por esse sentimento.

O escritor aos Hebreus admoesta os irmãos a serem solícitos quanto a graça divina: "Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem" (Hb 12.15). Aqui, fica bem claro o perigo que é a mágoa no coração de uma pessoa, e de que os seus prejuízos são terríveis. A vontade de Deus é que sigamos "a paz com todos" (Hb 12.14). 

Na vida, passamos por momentos desafiadores, nos quais somos tentados a fazermos o que desagrada a Deus. Mas, à semelhança de Abraão, sejamos sábios: "E houve contenda entre os pastores do gado de Abraão e os pastores do gado de Ló... E disse Abraão a Ló: Ora, não haja contenda entre mim e ti e entre os meus pastores e os teus pastores, porque irmãos somos. Então... partiu Ló para o Oriente" (Gn 13.7, 11).

Em Deus,

João Paulo M. de Souza

Nenhum comentário: