segunda-feira, 16 de maio de 2011

Verdades preponderantes à vida triunfante em Cristo

“Rogo-vos, porém, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que digais todos uma mesma coisa e que não haja entre vós dissensões; antes, sejais unidos, em um mesmo sentido e em um mesmo parecer” (1 Co 1.10).


“Digais todos uma mesma coisa”. Dizer a mesma coisa implica na comunhão e lealdade de uns para com os outros. Onde há unidade, as tensões e as fofocas não encontram lugar para operar – a concordância impera e os projetos vigam. Quando todos procuram andar em sinceridade, o Diabo é envergonhado, pois o seu maior prazer é proporcionar desequilíbrio e destruição no meio do povo de Deus (Jo 8.44; 10.10; 1 Jo 3.8). Atetemos para o que Jesus falou: “Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração” (Mt 11.29). 

“Não haja entre vós dissensão”. O termo dissensão (gr. schismata) significa “fenda”, “fissura”, ou “divisão”. Esse vocábulo pode ser visto em Mateus 9.16, onde é citado para descrever um rasgo ou rotura em uma veste velha. Essa mesma palavra, em João 7.43, é aplicada em relação às divergências de opiniões do povo acerca do Mestre: “Assim, entre o povo havia dissensão por causa dele”. Portanto, numa comunidade cristã onde essa praga não tem lugar para ficar, tudo flui bem, a paz de Cristo reina perfeitamente. Orienta-nos Paulo: “Segui a paz com todos” (Hb 12.14). Pontua o mesmo apóstolo: “Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo” (Fl 2.3). 

“Sejais unidos, em um mesmo sentido e em um mesmo parecer”. Existe o ditado de que “a união faz a força” e, em certo modo, esta assertiva tem um cunho de verdade. O nosso Deus é um Deus Trino: Pai, Filho e Espírito Santo. Os três são um: “Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra [Jesus] e o Espírito Santo; e estes três são um” (1 Jo 5.7, grifo nosso). Tendo Deus como primacial exemplo, nós devemos, sem reservas, imitá-lo (Ef 5.1). O trecho do verso em destaque transmite a verdade de que devemos chegar ao entendimento correto das coisas e a unidade de opinião, ou parecer. Neste sentido, a Igreja Primitiva foi modelar (At 1.14; 2.1; 4.31; 12.12; 15.25).

Em Jesus Cristo,

João Paulo M. de Souza

Nenhum comentário: