segunda-feira, 16 de maio de 2011

O perfil dos ensinadores fraudulentos no meio do povo evangélico


Deus tem os seus ungidos, e, por meio dos tais, ensina à sua Igreja. Por esse motivo, “Ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo, até que todos cheguemos à unidade da fé e ao conhecimento do Filho de Deus, a varão perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo vento de doutrina, pelo engano dos homens que, com astúcia, enganam fraudulosamente” (Ef 4.11-14). Estes homens defraudadores não possuem nenhuma pena ou escrúpulo pelo rebanho de Deus - são lobo crueis (At 20.29).
Em Ezequiel 34.1-10, 21, podemos encontrar um perfil deles. Esse texto nos ensina a identificar os enganadores infiltrados no meio evangélico:
“E veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo: Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza e dize aos pastores: Assim diz o Senhor JEOVÁ: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não apascentarão os pastores as ovelhas? Comeis a gordura, e vos vestis da lã, e degolais o cevado; mas não apascentai as ovelhas. A fraca não fortalecestes, e a doente não curastes, e a quebrada não ligastes, e a desgarrada não tornastes a trazer, e a perdida não buscastes; mas dominais sobre elas com rigor e dureza. Assim, espalharam-se, por não haver pastor, e ficaram para pasto de todas as feras do campo, porquanto se espalharam. As minhas ovelhas andam desgarradas por todos os montes e por todo o alto outeiro; sim, as minhas ovelhas andam espalhadas por toda a face da terra, sem haver quem as procure, nem quem as busque. Portanto, ó pastores, ouvi a palavra do SENHOR: Vivo eu, diz o Senhor JEOVÁ, visto que as minhas ovelhas foram entregues à rapina e vieram a servir de pasto a todas as feras do campo, por falta de pastor, e os meus pastores não procuram as minhas ovelhas, pois se apascentam a si mesmos e não apascentam as minhas ovelhas, portanto, ó pastores, ouvi a palavra do SENHOR: Assim diz o Senhor JEOVÁ: Eis que eu estou contra os pastores e demandarei as minhas ovelhas da sua mão; e eles deixarão de apascentar as ovelhas e não se apascentarão a si mesmos; e livrarei as minhas ovelhas da sua boca, e lhes não servirão mais de pasto. Visto como, com o lado e com o ombro, dais empurrões e, com as vossas pontas, escorneais todas as fracas, até que as esplalhais para fora”.
O texto acima mostra-nos, claramente, algumas inescrupulosas características daqueles que enganam os incautos ou desavisados e mercadejam a Palavra de Deus (2 Co 2.17). Esses enganadores “apascentam-se a si mesmos”, “comem da gordura” (do dinheiro do povo), fartam-se dos bens das pessoas, construindo mansões dignas de príncipes árabes.  Não falam de Cristo com sinceridade (2 Co 2.17); não rejeitam “as coisas que, por vergonha, se ocultam (2 Co 4.2); pregam por inveja e porfia, “com contenção, não puramente”  (Fl 1.15, 16); são contendeiros natos, vangloriando-se do que fazem (Fl 2.3); maliciosos, falsários, fingidos, ciumentos e murmuradores terríveis (1 Pe 2.1). Vede outros textos correlatos (1 Co 5.8; Ef 4.31; 2 Pe 2).
Tenhamos muito cuidado com os títulos que eles carregam. Apredamos de uma vez por todas: o título que uma pessoa possui não é exatamente o seu caráter (Mt 23.27). Infelizmente, muitos se autodenominam “isso ou aquilo”, entretanto, as suas obras (frutos) o denunciam: “Por seus frutos os conhecereis. Porventura, colhem-se uvas de espinheiros ou figos dos abrolhos? Assim, toda árvore boa produz bons frutos, e toda árvore má produz frutos maus. Não pode a árvore boa dar maus frutos, nem a árvore má dar frutos bons. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis” (Mt 7.16, 17, 20).
Em Cristo,
JPMS

Nenhum comentário: