segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Uma vez salvo, salvo para sempre?

A Bíblia não possui contradições, pois, de fato, é a Palavra inspirada de Deus, como também “é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça, para que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente instruído para toda boa obra” (2 Tm 3.16, 17). No entanto, acaba sofrendo nas mãos de pessoas que acham “normal” interpretá-lA a seu bel-prazer. Na segunda epístola de Pedro, está escrito: “Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação; porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo” (1.20, 21, grifo nosso).

Como já foi dito, o Livro de Deus vem sofrendo com as más interpretações dos “carimbados” expositores e seus seguidores. Porém, a pergunta em foco é: O salvo em Cristo pode perder a salvação? Bem, para os teólogos predestinalistas, sim. Para estes, Deus elegeu uns para a ruína eterna e outros para a salvação.

Quem não se lembra de Judas Iscariotes, um dos doze apóstolos escolhidos pelo Senhor Jesus (Mt 10.1-4)?  Ele mesmo foi comissionado pelo Mestre e recebeu poder para proclamar o Evangelho em vários lugares. A missão deles era pregar o Reino de Deus, curar os enfermos, limpar os leprosos, ressuscitar os mortos e expulsar os demônios etc. (Mt 10.5-9).  Será que o traidor não partilhou desses milagres? Acreditamos que Jesus não iria selecionar ímpios para fazer a sua obra, apesar da ação iníqua de um deles (Mt 10.1-4; Jo 6.70).

“Havia a profecia acerca de um “traidor”, e não de Judas (Sl 41.9; Jo 13.18; 17.12). Deus, na sua presciência, sabia que ele se desviaria. No entanto, presciência divina é uma coisa, e predestinação é outra. O Senhor sabe o fim antes do começo, mas não se vale disso ao chamar pessoas a salvação e ao ministério, haja vista respeitar o livre-arbítrio. Prova disso é a própria chamada de Judas. Temos visto acontecer em nossos dias com grandes pregadores, verdadeiramente chamados pelo Senhor, os quais apostataram da fé, tornando-se enganadores (1 Tm 4.1; 2 Pe 2)” (Mais Erros que os Pregadores devem evitar, CPAD, p.178).

Para que não haja mais nenhum fio de dúvida acerca do desvio (perda da salvação) de Judas, observe o que disseram os apóstolos, em oração: “Tu, Senhor, conhecedor do coração de todos, mostra qual destes dois tens escolhido, para que tome parte neste ministério e apostolado, de que Judas se desviou, para ir para o seu próprio lugar” (At 1.24, 25). Se Iscariotes desviou-se, não resta a menor dúvida quanto a sua pregressa autenticidade espiritual.

Outro fato importante sobre a salvação é a realidade da santificação. Esta, quando observada pelo cristão genuíno, leva-o a ver a Deus (Hb 12.14). Em meio a essas verdades, alguém pode perguntar: “Por que se santificar, se temos cadeiras cativas no céu nos esperando”.  Paulo responde a esta interpelação: “Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe que não caia” (1 Co 10.12). Para melhor esclarecimento do leitor, favor ler 1 Coríntios 10.1-13 e Apocalipse 2.4, 5.

Não brinquemos de ser crentes! A salvação é coisa séria e, ao mesmo tempo, algo que deve ser preservado por meio de uma vida de obediência ao Senhor: “... operai a vossa salvação com temor e tremor” (Fl 2.12).

Em Jesus,

João Paulo M. de Souza

3 comentários:

Iara disse...

esta otimo este blog que Deus abençoe poderosamente a sua vida. bjus

Anônimo disse...

com amor; quero dizer que judas nunca aceitou a cristo como senhor e salvador,pois quem o aceita jamais o vende! Ao contrario de pedro,mesmo o negando 3 vezes, o próprio senhor o mandou chamar na ressurreição, e isso é a prova de que quem tem o Filho tem a vida, quem não tem, já está condenado!Quem é salvo é salvo para sempre, não viva com medo do inferno pois o inferno não foi feito para a Igreja. Tenha a salvação como um presente de Deus, o qual tem um alto preço, que voçe jamaaaaaiiiissss poderia pagar!!!

João Paulo disse...

Querido "anônimo", o que você entende por "se desviou" em Atos 1.25? E o que dizer de 1 Coríntios 10.12?