quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Pedis e não recebeis, porque pedis mal



A pergunta em questão foi proferida pelo Senhor Jesus ao receber Bartimeu, o cego, que estava assentado junto ao caminho, durante a Sua saída de Jericó: Que queres que te faça? (Mc 10.46). Neste texto, o que me maravilhou foi o fato de o cego, humildemente, pedir apenas o que necessitava ao Senhor: “Mestre, que eu tenha vista” (v.51).

A despeito de Bartimeu ter um final feliz (v.52), muitos crentes, hoje, não alcançam o mesmo fito. Porque isto acontece? Por causa das más petições ou dos pedidos incoerentes: “Pedis e não recebeis, porque pedis mal” (Tg 4.6). Na verdade, o que é pedir mal? Pedir visando o “deleite egoístico” (Tg 4.6).

Imaginemos Jesus perguntando a um “cristão”: “O que você quer que eu lhe faça?”. O "servo" responde: “Deus santo, eu quero somente uma bela casa com piscina, à beira da praia, no lugar mais sofisticado da cidade!” A outro, o Mestre interpela: “Peça-me, que eu te darei qualquer coisa”. Em resposta, o servo diz: “Meu Senhor, eu quero ser rico! Quero ter fama, afora fazenda , carros etc.” Agora, perguntamos: Será que essas petições serão ouvidas por Deus? Segundo a Bíblia, não. Pois a Palavra de Deus afirma: “Mas Buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça” (Mt 6.33; cf. Cl 3.1-3). Quando trocamos as prioridades das coisas passamos a errar!

Em presença de Deus,

João Paulo M. de Souza

2 comentários:

Elza Garcia disse...

O problema hj em dia é que pedimos coisas que não glorifica o Reino. Isso é pena!
Obrigada pelo estudo.
Deus abençoe!!!

Elza Garcia disse...

Amém, Deus abençoe!!!