ADMOESTAÇÃO

ADMOESTAÇÃO

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Quem é a "pedra" de Mateus 16.18?

Muitos pensam que a essência da assertiva de Jesus acerca do alicerce de Sua Igreja foi o apóstolo Pedro. Entretanto, jamais podemos interpretar as Escrituras Sagradas usando simplesmente a nossa língua corrente, esquecendo-se de recorrer aos textos originais nos quais a Bíblia foi escrita. Para quem não sabe, o Antigo Testamento foi escrito na língua hebraica, bem como alguns trechos dessa mesma parte em aramaico; o Novo Testamento foi elaborado em grego.

Em Mateus 16, é narrada a história da maravilhosa confissão de Pedro acerca de Jesus. Alguns homens daquela época achavam que Cristo era "João batista"; outros, Elias, e outros, Jeremias ou um dos profetas" (v.14). No entanto, o Mestre interrogou os seus discípulos: "E vós, quem dizeis que eu sou?" (v.15). Foi então que Simão respondeu: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo" (v.16). Consequentemente, foi elogiado por sua afirmação, porque teve a aprovação divina (v.17). Já no verso 18, o Senhor diz: "Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela".

"O significado dessa passagem é que Cristo edificará a sua igreja sobre a verdade da confissão feita por Pedro e os demais discípulos, isto é, que Jesus é o Cristo, o Filho do Deus vivo (v. 16; At 3.13-26). Jesus emprega um trocadilho. Ele chama seu discípulo de "Pedro" (gr. Petros, que significa uma pedra pequena). A seguir, Ele diz: "Sobre esta pedra (gr. petra, que significa uma grande rocha maciça ou rochedo) edificarei a minha igreja", isto é, sobre a confissão feita por Pedro" (Bíblia de Estudo Pentecostal, CPAD, pág 1421).

O Senhor e Salvador Jesus Cristo é o único e verdadeiro alicerce da Igreja (1 Co 3.11; 2 Co 11.4; Ef 2.20). O resto é resto!

Em Cristo,

João Paulo M. de Souza




2 comentários:

Pedro Henrique disse...

Amado João Paulo, a Paz do Senhor Jesus, a Pedra.

Excelente, esclarecedor e oportuno artigo. Como sempre, expositivo e claro. Parabéns!

Acho interessante o fato de que, ontem, ao meditar nas Escrituras antes de dormir, li o capítulo 16 de Mateus. E, como estava usando a Bíblia de Estudo Pentecostal, acabei observando também as notas de rodapé - das quais foi extraído o trecho que o irmão citou. Coincidência? Que nada! Só o Senhor trabalhando mesmo... (risos).

Enfim, não há dúvidas para o salvo de que Cristo é "a pedra principal da esquina, eleita e preciosa; e quem nela crer não será confundido" (1 Pe 2.6). Afinal, "ninguém pode pôr outro fundamento, além do que já está posto, que é Jesus Cristo" (1 Co 3.11)

Abraços,

P.H.

Discípulo de Cristo disse...

Prezado irmão João Paulo.

Creio que quando Cristo disse a Pedro que: "sobre est
e nome edificaria a Sua Igreja", estava querendo dizer o que realmente disse. (Mateus 16.18).

Inicialmente a Igreja deveria ser edificada sobre um povo separado e doutrinado para essa edificação. Todavia, o povo escolhido rejeitou a pedra principal de esquina. Nesse sentido, Pedro representa todos nós, homens comuns. Por exemplo: Alguns em estado avançado de conversão, uns em médio, outros iniciantes. Ou seja, homens falhos diferentes dos religiosos e presunçosos judeus, que ainda esperam o Messias dominante antes do Jesus Servo, o qual será para eles (judeus), o anti-cristo.

Concluímos com isto que, Cristo é o legítimo Cabeça do Corpo que edifica sobre Pedro, que é a pedra que representa à todos nós, a Igreja de Cristo.

http://discipulodecristo7.blogspot.com/

Um abraço do Discípulo de Cristo.

Paz Seja Contigo.